Califórnia compromete-se a usar apenas energias renováveis

A Califórnia pretende eliminar a eletricidade proveniente de fontes de carbono até 2045, através de um projeto-lei aprovado a 29 de agosto de 2018. Os legisladores aprovaram um projeto-lei que dita que a Califórnia deve depender apenas de energia solar e eólica até 2045. É ainda proposta uma meta de que, até 2030, 60% da energia elétrica provenha de energias renováveis.

Atualmente, um terço da eletricidade da Califórnia provém de energias renováveis. Mas os opositores do projeto-lei já avisaram que os preços da eletricidade podem subir caso se dependa fortemente de energia solar e eólica intermitentemente. Na Califórnia, o setor dos transportes produz mais de dois terços das emissões que causam efeito de estufa, por isso os investidores alertam para o facto de o projeto-lei só se focar numa das emissões de efeito de estufa.

A Califórnia é o segundo Estado norte-americano a apelar ao uso de eletricidade proveniente apenas de fontes renováveis até 2045. O primeiro foi o Hawai que aprovou legislação em 2015. “A Califórnia está a mostrar ao mundo que passar para as energias renováveis a 100 por cento está ao nosso alcance”, defendeu Michael Brune, Diretor Executivo do Sierra Club, em declarações ao jornal The Guardian.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*