Krannich: Energia fotovoltaica presente num centro médico na Póvoa de Varzim

O sistema fotovoltaico que o grupo Sinersol ligou na Póvoa de Varzim (norte de Portugal) com o material fornecido pela Krannich Solar, não se trata de uma instalação de energia solar convencional. Este modelo de autoconsumo fotovoltaico de 46 kW de potência, conetado à rede desde julho, tem caraterísticas singulares que permitem ao cliente – o centro de cuidados médicos We Care – poupar cerca de 60% na fatura elétrica graças à energia fotovoltaica. Os 184 painéis solares Axitec 250W estão situados na cobertura plana do edifício, ocupando uma superfície de 295 m2. Dois inversores fotovoltaicos Kaco 14 tl3, e um Kaco 18 tl3, com o sistema de limitação de potência SolarLog 1200 Meter, completam um sistema fotovoltaico que tem uma produção anual de 70 000 kWh. Ou, dito de outra forma, a energia solar dos painéis fotovoltaicos evita a emissão à atmosfera de 63 toneladas de CO2, se o comparamos com o que suportaria a geração com carvão.

Este sistema de energia solar está pensado para conseguir uma poupança máxima na fatura da eletricidade. Graças à orientação dos painéis solares que propôs a Sinersol no dimensionamento da instalação fotovoltaica, esta oferece um dos picos de produção entre as 10 e as 11 horas, quando o preço da eletricidade é mais elevado. Assim, ao cobrir essa procura energética dos equipamentos do centro We Care com energia renovável consegue-se reduzir quase a totalidade dos consumos, pois não se recorre à rede elétrica mais do que nos dias nublados ou pela noite. “Esta é uma solução que oferece um muito bom rendimento para uma instalação fotovoltaica deste tipo. O cliente autoabastece-se com a sua própria energia e prescinde da rede durante a maioria do tempo e isto é, definitivamente, a razão de ser das energias alternativas”, segundo Ivo Pinheiro, responsável da empresa Sinersol. O autoconsumo fotovoltaico neste caso é a melhor solução para fazer face à elevada procura energética que tem esta empresa especializada em cuidados paliativos, cuidados médicos de longa duração e de pessoas em convalescença. Aproveitando a ótima radiação solar da zona (1900 kWh/m2 de média anual), o cliente consome a sua própria energia fotovoltaica durante praticamente todo o dia, e diminui consideravelmente o total da sua fatura elétrica. Conseguir uma poupança tão elevada mediante a produção e consumo de energias renováveis é uma solução cada vez mais rentável e que conta com um crescente número de adeptos, sobretudo tendo em conta a recente aprovação da nova Lei de Autoconsumo fotovoltaico que se espera para os próximos meses no país luso.

http://pt.krannich-solar.com