SMA: Regulação fotovoltaica – conceitos para potência reguladora com energia fotovoltaica

A SMA Solar Technology AG (SMA), o Instituto para Tecnologia de Alta Tensão e Sistemas de Energia Elétrica (elenia) da Universidade Técnica de Braunschweig e a GEWI AG estão a desenvolver um projeto comum no qual se pretende investigar a forma como sistemas fotovoltaicos poderão contribuir com uma potência reguladora para a estabilidade das redes elétricas. No projeto Regulação fotovoltaica deverão ser desenvolvidas soluções técnicas para pequenos sistemas fotovoltaicos para grandes centrais fotovoltaicas, devendo a sua viabilidade ser comprovada mediante a execução de um teste no terreno. O projeto, que decorrerá até julho de 2017 com um orçamento de aproximadamente 3 milhões de euros, será coordenado pela SMA. Os quatro operadores alemães de redes de transporte Amprion, TenneT, TransnetBW e 50 Hertz irão acompanhar os trabalhos de investigação na qualidade de parceiros associados. O Ministério Federal Alemão da Economia e Energia está a apoiar o projeto de investigação no âmbito da iniciativa “Redes elétricas sustentáveis”. Com o aumento da percentagem de energias renováveis na produção de eletricidade têm de assumir uma responsabilidade progressivamente maior pelo sistema e contribuir para a estabilização das redes elétricas.

A disponibilização de potência reguladora conforme as necessidades para manter a frequência de rede constitui um aspeto central dessa estabilização. Especialmente também devido ao contexto internacional, os parceiros deste projeto comum pretendem investigar os princípios de disponibilização de potência reguladora pela energia fotovoltaica e elaborar perfis de requisitos que tenham a máxima rentabilidade no contributo da energia fotovoltaica para a potência reguladora. E deverão ser desenvolvidos conceitos inovadores para a disponibilização de potência reguladora pelas centrais fotovoltaicas, devendo ainda ser testado um grande inversor com bateria na classe dos megawatts com capacidade de reserva instantânea. Na área dos pequenos sistemas fotovoltaicos deverão ser desenvolvidas e avaliadas soluções práticas de sistema para a disponibilização de potência reguladora com centenas e depois milhares de sistemas fotovoltaicos reunidos e distribuídos de forma descentralizada. Além do projeto comum Regulação fotovoltaica, a SMA também está a colaborar com parceiros da ciência e indústria em outros projetos promovidos pelo governo federal alemão para investigar outros temas importantes nas áreas da integração da energia fotovoltaica na rede e de soluções inovadoras para a transição energética, incluindo o contributo de sistemas fotovoltaicos para a estabilidade da tensão, para a gestão da potência reativa e para a estabilidade transitória da rede, bem como o papel da energia fotovoltaica na reposição do serviço, a integração de capacidade de armazenamento e soluções inteligentes de gestão da energia. O objetivo é desenvolver uma nova geração de sistemas fotovoltaicos otimizados em termos de custos e de sistema que, no fornecimento descentralizado de energia 100% renovável do futuro, garanta a segurança do fornecimento e a estabilidade de sistema.

www.sma-iberica.com