ALPHA ENGENHARIA: válvulas borboleta – instalação e seleção

As válvulas borboleta são constituídas por um corpo circular em forma de anel, um disco de vedação perpendicular ao escoamento do fluxo (obturador), um eixo que suporta as forças dinâmicas e estáticas do fluído que atuam sobre o disco quando a válvula está na posição aberta ou fechada, além de um sistema de acionamento. O material do corpo pode ser de aço-carbono ou ferro fundido e a sua seleção é baseada somente na sua resistência mecânica e no seu preço, sem se preocupar com a resistência à corrosão, abrasão ou erosão causada pelo fluido. Para estas aplicações a vedação do corpo é revestida com elastómeros ou termoplásticos.

As válvulas borboleta são rotativas, denominadas válvulas de 1/4 de volta, uma vez que o elemento móvel gira no seu próprio eixo e tem um movimento limitado a 90° de abertura e fecho. O acionamento nas válvulas borboleta pode ser manual, por meio de alavanca ou caixa redutora, ou pneumático ou elétrico. Dependendo da sua construção e da aplicação, podem operar tanto como válvulas de controlo como de bloqueio. São muito utilizadas em indústrias de mineração, alimentícias, bebidas, produtos químicos e petroquímicos, abastecimento e distribuição de água, tratamento de efluentes, papel e celulose, instalação hidroelétrica, entre outros. Sabendo da popularidade das válvulas borboleta, a ALPHA ENGENHARIA aposta num elevado stock de válvulas, passando por uma rigorosa selecção dos equipamentos e fornecedores, e num suporte técnico qualificado para que seja assegurada a satisfação adequada e contínua das necessidades dos seus clientes.

www.alphaengenharia.pt