Energias renováveis geram 12,7 milhões de empregos

. Nesse seguimento, a energia solar foi identificada como o setor de crescimento mais rápido: em 2021 gerou 4,3 milhões de empregos, mais de um terço da mão-de-obra global atual no setor das energias renováveis.

Segundo o mais recente relatório da International Renewable Energy Agency (IRENA), juntamente com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o emprego a nível mundial no setor das energias renováveis atingiu os 12,7 milhões em 2021, um aumento de 700 mil novos empregos no espaço de um ano. Nesse seguimento, a energia solar foi identificada como o setor de crescimento mais rápido: em 2021 gerou 4,3 milhões de empregos, mais de um terço da mão-de-obra global atual no setor das energias renováveis.

 Apresentado durante o Global Clean Energy Action Forum, em Pittsburgh, nos Estados Unidos, o estudo “Energias Renováveis e Empregos: A Revisão Anual de 2022” identifica o tamanho de cada mercado doméstico como um dos principais fatores que influenciam a geração de emprego no setor das energias renováveis, juntamente com os custos de mão-de-obra e outros custos. E descreve até que ponto os mercados internos são fundamentais para a mudança de rumo à industrialização da energia limpa. O desenvolvimento das capacidades de exportação das tecnologias de energias renováveis também está dependente disso.

Os empregos no setor das energias renováveis permanecem resilientes e já se revelaram como um motor da geração de emprego. Aconselho que implementem políticas industriais que incentivem a expansão de empregos no setor das energias renováveis a nível nacional. Criar cadeias  de abastecimento nacionais não só irá criar oportunidades de negócio, como novos empregos para as pessoas e comunidades locais. Também sustenta a confiabilidade das cadeias de abastecimentos e contribui para uma maior segurança energética em geral“, ditou Francesco La Camera, Diretor-Geral do IRENA.

O relatório mostra ainda que vários países estão a criar empregos no setor das energias renováveis, sendo que dois terços desses empregos localizam-se na Ásia. Só a China representa 42% do total global, seguida da UE e do Brasil, com 10% cada, e dos EUA e da Índia, com 7% cada. “Além dos números, existe um foco crescente na qualidade dos empregos e nas condições laborais no setor das energias renováveis, para se garantir uma empregabilidade decente e produtiva“, disse o Diretor-Geral da OIT, Guy Ryder.

Translate »