Iberdrola assume nova posição no setor da energia eólica marinha flutuante liderando o projeto europeu FLAGSHIP

Após oito anos de participação em diversos projetos de ID com tecnologias flutuantes, a Iberdrola decidiu colocar…

Iberdrola
Tel.: +351 808 502 050 · Fax: +351 213 50 775
comercial@iberdrola.pt · www.iberdrola.pt

Após oito anos de participação em diversos projetos de ID com tecnologias flutuantes, a Iberdrola decidiu colocar em marcha um projeto de demonstração como o FLAGSHIP, cujo principal objetivo é demostrar a visibilidade e rentabilidade de uma plataforma eólica marinha flutuante para turbinas maiores que 10 MW.

Com estes projetos, a Iberdrola quer garantir a continuidade do seu portefólio de projetos eólicos marinhos, nos quais as tecnologias flutuantes irão desempenhar um papel essencial na concretização dos objetivos do setor a nível global.

O projeto FLAGSHIP, liderado pela Iberdrola e apoiado por um consórcio internacional, irá ser desenvolvido no Met Centre da Noruega e visa alcançar uma redução no custo da energia (LCOE) na faixa de 40-60 euros/MWh em 2030, impulsionado por economias de escala, cadeias de suprimentos competitivas e uma série de inovações tecnológicas.

A Agência Executiva de Inovação e Redes (INEA), convidou a Iberdrola e os seus parceiros para o processo de elaboração do contrato de financiamento e caso a conclusão seja bem-sucedida terminará com a assinatura do contrato, no último semestre de 2020, de concessão ao consórcio, no valor de cerca de 25 milhões. Este projeto de demonstração, com uma turbina eólica marinha flutuante de mais de 10 MW e uma estrutura flutuante de betão semi-reversível, será projetada para operar em condições do mar do Norte e será o ponto de partida para uma montagem em grande escala de futuros parques eólicos flutuantes de 500 MW. Para além disso, durante o projeto será comprovada a sua viabilidade em outras localizações específicas do Mar Mediterrânio, Báltico, Atlântico e Pacífico, e serão avaliados os custos e a viabilidade da logística da tecnologia de betão frente a uma tecnologia de aço.

A Iberdrola está também a chegar a um acordo para desenvolver outro protótipo de energia eólica marinha flutuante em Espanha, com uma tecnologia diferente, que permitirá o desenvolvimento da indústria espanhola no setor de energia eólica marinha e demostrará a viabilidade deste tipo de tecnologia em Espanha. Um projeto de demonstração que fortalecerá a cadeia de fornecedores de energia eólica marinha no País Basco e apoiará a transição energética em regiões como o País Basco (BIMEP) ou as Ilhas Canárias (PLOCAM), ajudando na diversificação do setor industrial de Espanha.

Download – Última edição

renováveis42

(Irá receber um email com o link de download.)