renováveis magazine

Instalação de climatização com apoio de energia solar num edifício comercial

Instalação de climatização com apoio de energia solar num edifício comercial

Faz-se a apresentação de uma instalação de climatização – aquecimento e arrefecimento – com recurso à energia solar térmica num edifício comercial…

Faz-se a apresentação de uma instalação de climatização – aquecimento e arrefecimento – com recurso à energia solar térmica num edifício comercial com uma área climatizada de 670 m2 em Loulé. São descritas e discutidas as opções técnicas utilizadas assim como alguns resultados de funcionamento.

Esta instalação de climatização foi projetada e instalada num edifício novo cuja construção terminou em outubro de 2005. A empresa em causa – Vajra – dedicava-se desde a sua criação em 1982 à revenda e conceção de sistemas de AVAC, sendo o solar térmico a sua maior especialidade. Deste modo se explica o interesse em instalar na sua nova sede tal sistema que teria antes de mais uma função de demonstração e teste das tecnologias que comercializava.

Pretendia-se um sistema com bom rendimento apresentando um máximo de fiabilidade, sem no entanto ultrapassar um certo valor de investimento.

Depois de uma análise das tecnologias disponíveis no mercado, optou-se pela tecnologia mais madura no que respeita à máquina de produção de frio. Foi escolhido um chiller de absorção funcionando com o par brometo de lítio/ água – Yazaki Aeroace WFC-SC10 de 36 kW de capacidade nominal.

Este tipo de chiller apresenta valores de COP da ordem dos 70% e temperaturas de fluido quente entre 74º C e 95º C, o que permitiu a utilização de coletores planos seletivos como fonte de calor principal. Esta opção obedeceu a uma análise de custo/benefício entre coletores planos e de tubos de vácuo. Na realidade o sobrecusto destes últimos não compensava o aumento de rendimento face aos coletores planos seletivos com bom rendimento. Também pesou nesta escolha o facto dos coletores de tubos de vácuo serem muito mais propensos à estagnação e com reações mais difíceis de controlar nos períodos da meia estação onde nem há necessidades de aquecimento nem de arrefecimento.

Rafael Ribas
[email protected]
Vajra

Para ler o artigo completo faça a subscrição da revista e obtenha gratuitamente o link de download da “renováveis magazine” nº13. Pode também solicitar apenas este artigo através do email: [email protected]

Outros artigos relacionados

Translate »