instalação residencial de autoconsumo

instalação residencial de autoconsumo

As vantagens de uma tecnologia escalonável

Nova história de sucesso de autoconsumo residencial com instalação de 5,4 Kwp na Comunidade de Madrid.

Descrição e contexto do projeto

O cliente final pretendia colaborar com o ambiente e, por sua vez, obter poupanças na sua fatura de energia elétrica, pelo que se decidiu a realizar uma instalação fotovoltaica de autoconsumo na sua residência habitual. As únicas dúvidas que tinha para iniciar o projeto eram no investimento que teria que fazer e na cota de autoconsumo que pretendia cobrir com base no seu consumo. Ou seja, ele tinha que decidir se estava disposto a assumir o investimento para cobrir 80-90% das suas necessidades de energia ou não.

O cliente contactou a empresa Soluciones Técnicas Solares, especialista em instalações fotovoltaicas que, por sua vez, contactou a Suministros Orduña como um parceiro de confiança para a aquisição de materiais fotovoltaicos e o aconselhamento necessário para o projeto. Uma vez compreendidas as necessidades do cliente final e o que ele estava disposto a investir, a empresa instaladora em conjunto com Suministros Orduña chegou à conclusão de que a melhor solução para atender às necessidades do cliente era oferecer uma instalação em duas fases.

Numa primeira fase é proposta uma instalação de autoconsumo sem acumulação e numa segunda fase implementa a acumulação, portanto, irá cobrir 30-40% das suas necessidades energéticas na primeira fase, e cerca de 80-90% do seu consumo de eletricidade na segunda.

Suministros Orduña
Tel.: +34 925 105 155
info@suministrosorduna.com
www.suministrosorduna.com

Para ler o artigo completo faça o download gratuito da “renováveis magazine” nº46. Verifique o seu email após o download. Pode também solicitar apenas este artigo através do email: a.pereira@cie-comunicacao.pt

      Selecione as sua(s) área(s) de interesse

      Utilize a tecla Ctrl para selecionar mais que uma opção

    Outros artigos relacionados

    Translate »