lubrificante para turbinas

Nova energia eficiente para turbinas eólicas

O uso do Eni OTE GT 15 numa turbina a gás natural de 30 MW, pode permitir uma economia de 120 000 SMC/ano de gás natural com uma redução de emissões de CO2 de 240 toneladas/ano.

Em 2010, a Eni e a GE Oil & Gas decidiram trabalhar em conjunto para aumentar a eficiência das turbinas industriais reduzindo as perdas devido ao atrito nas peças lubrificadas. Em 2012 foi assinado um Memorando de Entendimento entre as 2 empresas, para estruturar este esforço conjunto. Era do conhecimento comum que reduzindo a viscosidade do lubrificante, aumenta a economia do combustível, mas esta foi a primeira vez que alguém estava a fazer isso nestes equipamentos. O projeto foi desafiante mas a Eni levou em conta o seu conhecimento, experiência e competência em lubrificantes para turbinas.

Como primeiro passo criaram um novo desenho onde relacionaram os principais parâmetros do lubrificante envolvido na lubrificação dos rolamentos (viscosidade, densidade e calor específicos) para encontrar a melhor solução para reduzir as perdas por atrito e mantê-los a funcionar corretamente. O principal risco foi a redução da espessura da película do lubrificante com um potencial impacto no desempenho dinâmico. Os resultados do novo desenho levaram-nos a avançar na seleção de novas e mais avançadas matérias-primas que, até ao momento, nunca tinham levado em consideração em lubrificantes para turbinas standard. Para manter as performances exigidas ao lubrificante durante a sua vida útil, um pacote de aditivos inovadores foram desenvolvidos nos laboratórios da Eni de San Donato (Milão). Quando o produto em desenvolvimento esteve disponível, selecionaram um equipamento numa das refinarias da Eni, para iniciar um teste de campo. Os resultados mostraram que a tecnologia da Eni é muito robusta e garante uma lubrificação adequada. Ou seja, havia mais espaço para avançar diminuindo a viscosidade até ao ISO VG 15 e conseguiram um resultado inovador: o lubrificante Eni OTE GT 15 satisfaz os requisitos de lubrificação para turbinas que foram projetadas para trabalhar com um óleo ISO VG 32, assegurando uma operação segura e fiável, mas com uma redução dos custos de combustível e das emissões de CO2, em linha com os nossos objetivos.

Este é o resultado do teste realizado pela BHGE em equipamentos e máquinas representativas em condições de teste controlado, testes em diferentes condições de trabalho, que podem ou não reproduzir os mesmos resultados. Em conformidade, o uso do Eni OTE GT 15 numa turbina a gás natural de 30 MW, pode permitir uma economia de 120 000 SMC/ano de gás natural com uma redução de emissões de CO2 de 240 toneladas/ano. O Eni OTE GT 15 foi formalmente aprovado pela BHGE para a nova especificação ITN00000014.

SINTéTICA
Tel.: +351 256 588 188 ∙ Fax: +351 256 582 055
[email protected]www.sintetica.enilubes.com
www.facebook.com/sintetica.enilubes

Translate »