Novo módulo de telhado da LONGi com eficácia de 22,8% e teste térmico

Com o novo módulo de telhado com eficácia de 22,8% e teste térmico acrescentado, a LONGi prepara o futuro do setor fotovoltaico

Com o seu novo módulo, o Hi-MO 6, o fabricante de módulos solares, LONGi, aborda os desafios dos mercados de energia e, em particular, do mercado solar. O novo módulo, atualmente disponível exclusivamente para a produção descentralizada em telhados, aumenta significativamente a eficiência e oferece novos níveis de segurança e estabilidade em condições difíceis, como calor extremo ou falha do sistema.

Integrando a tecnologia de células HPBC de alta eficácia da empresa, o Hi-MO 6 alcança eficácia máxima de 22,8% na produção em massa. O HPBC (Hybrid Passivated Back Contact) é uma nova geração de tecnologia de células solares de alta eficácia, que é única em termos do design por prescindir de barramento de bus no lado frontal.

Com esta inovação enfrenta as condições meteorológicas extremas mais frequentes e outros desafios

Os módulos equipados com a tecnologia de células HPBC, além de gerarem maior volume de energia a temperaturas altas e em condições de radiação baixa, distinguem-se por um elevado desempenho ao nível da degradação de potência. Além disso, o Hi-MO 6 oferece a opção de aumentar ainda mais a segurança mediante a pré-instalação de um Smart Optimizer. No caso de falha do sistema fotovoltaico ou sombreamento do módulo, o sistema “back-end” pode ser monitorizado remotamente e otimizado em tempo real, usando as informações recebidas do ‘cérebro digital’ do Smart Optimizer, assegurando uma máxima saída de potência.
Como os instaladores de módulos solares sabem, mais regiões do globo estão a experimentar ondas de calor extremas com maior frequência, permitindo que os módulos solares fiquem sujeitos a temperaturas operacionais mais elevadas, durante períodos mais longos. A LONGi já submeteu o seu módulo de alta eficiência Hi-MO 5 aos mais rigorosos procedimentos de variação de temperaturas disponíveis (definidos pela Comissão Eletrotécnica Internacional [IEC] nas normas 62892:2019 e TS 63126:2020). Esse módulo anterior foi submetido aos testes, suportando temperaturas mais altas do que as normais e ciclos mais longos.

Projetos solares confirmam que os módulos da LONGi são de alto desempenho em altas temperaturas

O instalador de sistemas solares e fornecedor de O&M, MainTech, na Grécia, bem posicionado para comparar produtos e desempenho de módulos solares, particularmente em altas temperaturas. Após o verão de 2022, a MainTech analisou o desempenho dos módulos em instalações similares na mesma área geográfica. Duas instalações de 500 kW e 1 MW produziram menos de 1500 kWh/kW por ano, enquanto as instalações da MainTech, que usou módulos da LONGi, geraram entre 1550 e 1590 kWh/kW por ano. Com uma temperatura ambiente superior a 40 graus Celsius, a potência de pico dos módulos bifaciais da LONGi era 5% superior à dos outros painéis.

Após mostrarmos aos clientes a diferença na produção de energia, eles encomendaram mais 100 MW de módulos da LONGi,” afirmou o engenheiro-chefe da MainTech, Michalis Theofanopoulos. “O mais notável é que, logo que os clientes usam LONGi, particularmente após terem três ou quatro outras marcas instaladas anteriormente, eles nunca mais pedem por outras.”

Pesquisa e o desenvolvimento no setor fotovoltaico trazem mais benefícios, além da eficiência

Na área de outras inovações, a empresa desenvolveu uma tecnologia própria de “soldadura inteligente” para conectores de fitas de soldadas integradas e segmentadas. Esses permitem que as células sejam embaladas mais densamente, melhorando o modo de embalagem e transporte dos módulos. Nomeando o módulo Hi-MO5 da LONGi como vencedor em 2021, o júri do Intersolar AWARD salientou que a empresa acrescentou uma inovação inesperada ao Hi-MO5 no “back end” com “logística e manuseio inteligentes”, criando um importante “potencial de minimização de custos”.

O Hi-MO 6 baseia-se na tecnologia de soldadura por contacto posterior, que utiliza a estrutura de soldadura de uma linha ao invés da tradicional estrutura em forma de Z para aumentar a resistência do módulo à fissuração.

Distinguida com o selo “Top Brand” da EUPD, a LONGi vê confirmada a satisfação dos seus clientes

No 1.º semestre de 2022, a LONGi já forneceu 20 GW de waffers de silício monocristalino a nível internacional, bem como 17,70 GW de módulos monocristalinos, sendo a Europa um dos mercados compradores líderes. O rápido crescimento aponta para a satisfação dos clientes, bem como para as tendências do mercado.

De facto, devido ao forte desempenho e elevados níveis de recomendação de instaladores (tais como da MainTech), a LONGi recebeu da EUPD, em Espanha, o “Top Brand PV Seal 2022” em pesquisa, na categoria “Módulos”. O selo “Top Brand” distingue as melhores marcas da categoria ao longo de toda a cadeia de valor da indústria fotovoltaica. A LONGi recebeu, além disso, selos em 6 outros grandes mercados europeus, incluindo Itália, Holanda e Alemanha — e na Europa como um todo. Gulnara Abdullina, Vice-Presidente da LONGi Europa, comentou: “Estamos particularmente orgulhosos da afirmação da qualidade e confiabilidade da LONGi que o selo EUPD Top Brand representa, pois vem de instaladores e outros profissionais do setor”.

Longi
Tel.: +86 4008-601012
[email protected] · www.longi.com

Translate »