como as válvulas antigelo da CALEFFI contribuem para a eficiência energética dos sistemas com bomba de calor

Sempre com o objetivo de proteger e potenciar a eficiência energética dos equipamentos, a CALEFFI propõe uma solução destinada às bombas de calor: a válvula antigelo série 108.

A Europa tem a ambição de criar uma sociedade de impacto zero a partir de 2050. Muitas medidas foram tomadas para tornar esta transição um sucesso. Por exemplo, diversos esforços estão a ser feitos para tornar as construções mais sustentáveis: muitos proprietários avaliam e procedem à substituição das caldeiras tradicionais por bombas de calor, também graças aos incentivos. Uma avaliação global de cada caso ajuda a definir melhor como estruturar a instalação e como garantir a sua proteção e uma longa vida útil.

Atualmente, as bombas de calor monobloco já estão amplamente difundidas no mercado português. Trata-se de bombas que possuem uma unidade externa conectada diretamente à instalação através de tubagens de ida e retorno, sendo estes os sistemas sujeitos ao risco de congelamento. Para o evitar, muitos instaladores optam por cabos de aquecimento anticongelamento, porém esta solução não é a ideal, especialmente nos casos em que podem ocorrer falhas de energia.

A válvula de segurança antigelo série 108 projetada pela Caleffi, sendo mecânica, funciona perfeitamente mesmo na ausência de eletricidade.

A válvula antigelo é um sistema de proteção mecânica que permite a descarga da água contida no circuito. Quando a temperatura da água na tubagem atinge os 3 ºC, o obturador da válvula antigelo abre e efetua a descarga da água (é indispensável um grupo de enchimento ativo). O fecho do obturador ocorre quando a temperatura do fluido regressa aos 4 °C.

O dispositivo deve ser instalado apenas na posição vertical, na parte inferior das tubagens, evitando as ligações ao sifão e mantendo uma distância de, pelo menos, 15 cm do solo, para evitar que a formação de uma eventual coluna de gelo na referida zona impeça a saída da água da válvula.

Se forem usadas válvulas de proteção antigelo, é necessário configurar o set point mínimo no modo de arrefecimento de, pelo menos, 2 ºC acima da temperatura nominal de descarga da válvula. Em caso contrário, a válvula antigelo pode realizar uma descarga durante o funcionamento da bomba de calor no modo de arrefecimento.

Para contornar este problema, o mercado oferece tipos de válvulas antigelo com sensor de ar para a gestão do funcionamento no verão. Quando a temperatura exterior é superior a 5 ºC, a intervenção da válvula antigelo é desativada graças à presença de um sensor de temperatura de ar. Evita-se, assim, a atuação da válvula durante o funcionamento no modo arrefecimento no verão.

Em conclusão, a válvula antigelo impede a formação de gelo e o bloqueio do circuito hidráulico, podendo mesmo eliminar adições de anticongelante e, consequentemente, os seus efeitos negativos para a eficiência energética dos sistemas.

CALEFFI Portugal
Tel.: +351 229 619 410 · Fax: +351 229 619 420
[email protected] · www.caleffi.com

Translate »